Index   Back Top Print

[ ES  - IT  - PT ]

PAPA JOÃO PAULO II

REGINA CAELI

Domingo, 8 de Maio de 1983

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs!

Celebra-se solenemente hoje, no Pontifício Santuário da Beatíssima Virgem do Santíssimo Rosário de Pompeia, o centenário da "Súplica" a Nossa Senhora.

Esta ardente e comovida oração, que é recitada todos os anos ao meio-dia de 8 de Maio e do primeiro domingo de Outubro, brotou do grande coração do Beato Bartolo Longo, o advogado nascido em Latiano (Brindisi) em 1841 e falecido em Pompeia, em 1926, depois de uma longa vida dedicada a um apostolado intenso e fecundo, especialmente no campo da assistência e da educação das crianças, mediante esplêndidas obras de caridade, como asilos, laboratórios, escolas, centros recreativos, oficinas e orfanatos, construídos ao redor do Templo de Pompeia, que ele quis dedicar à Virgem Santíssima do Rosário.

A generosidade dos fiéis de todos os Continentes tornou nestes anos cada vez mais belo aquele Santuário e contribuiu para a vitalidade das iniciativas sociais queridas pelo Beato, para a autêntica promoção social e cristã dos pequeninos.

A Divina Providência quis dar-me a alegria de elevar a 26 de Outubro de 1980 Bartolo Longo à glória dos altares, mediante a Beatificação; e hoje, no centenário da "Súplica", desejo unir-me, também eu, à imensa multidão, recolhida em fervorosa oração naquele Santuário de Nossa Senhora e na grande praça de Pompeia.

Convido, portanto, todos os que me escutam neste momento a associarem-se espiritualmente a este coro orante e a acompanharem a última parte da "Súplica", que me apresto agora a recitar:

"Ó bendito Rosário de Maria, suave Cadeia que nos prende a Deus, vínculo de amor que nos une aos Anjos.

Torre de salvação, nos assaltos do inferno,

Porto seguro no comum naufrágio, nós jamais Vos deixaremos.

Vós sereis para nós conforto na hora de agonia, a Vós o último beijo da vida que se extingue.

E a última expressão dos nossos lábios será o vosso nome suave, ó Rainha do Rosário de Pompeia, ó Mãe nossa querida, ó Refúgio dos pecadores, ó Soberana consoladora dos aflitos.

Por toda a parte sede bendita, hoje e sempre, na terra e no céu. Amém"

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve. A vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei. E depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria.


Depois do Regina Caeli

Hoje as Igrejas Ortodoxas celebram a Páscoa.

Nesta grande solenidade comemorativa da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, dirijo o meu pensamento a todos estes irmãos e, em comunhão com eles -neste fundamental acontecimento da nossa fé, digo: Cristós anésti! Verdadeiramente Cristo ressuscitou!

Apresento a todos os irmãos das Igrejas Ortodoxas os meus cordiais votos de alegria pascal. De modo particular apresento-os ao Patriarca Ignácio IV de Antioquia, que virá visitar a Igreja de Roma durante esta semana e, na próxima quinta-feira, estará presente na Basílica de São Pedro, no Vaticano, para a Missa que celebrarei por ocasião da solenidade da Ascensão.

 

© Copyright 1983 - Libreria Editrice Vaticana



© Copyright - Libreria Editrice Vaticana